quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Tenho nojo...sendo clara e direta...

Sinceramente tenho medo do poder e da ganância de algumas pessoas e principalmente daqueles que dizem representar o povo...a única coisa que me conforma é saber que ao morrerem vão para o barro que nem todo mundo.

Eis o caso de dois vereadores de Biguaçu senhor Marconi e senhor Décio...
O primeiro que tem a capacidade de falar quem tem o direito ou não de participar de uma audiência pública...
A presença do Ivan incomodou o senhor? Ou será que o que lhe incomoda é saber que mesmo indo ele várias vezes a sua casa o senhor nunca fez nada por ele além do que mantê-lo na condição de mendicância?  É ruim para o senhor como vereador e representante do povo de Biguaçu enxergar que também representa aquela pessoa?
Tenho nojo de pessoas como o senhor, nem toda a sujeira da rua é tão nojenta quando o seu preconceito. 
Outra coisa o senhor deve estar mesmo preocupado com a população de rua tanto que provavelmente dará parte do dinheiro superfaturado em São José com a venda de preservativos para a causa, afinal afirmou tantas vezes que a única coisa que falta para efetivar políticas públicas para é população é recurso... e daí sugiro também que diminuam os salários dos senhores.
Ao segundo vereador o qual nem se quer se pronunciou e participou de toda a audiência digo, permitir e usar tais termos no jornal é por demais chulo, primeiro o senhor deveria estudar população de rua e termos adequados, segundo pra quem se diz ter tanta preocupação e respeito a essas pessoas não deveria ter se ausentado da audiência, nem tão pouco ter publicado a pouco tempo um entrevista falando que os mendigos fazer a festa em biguaçu.
extremamente repugnante...

Nojo, nojo...

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Enquanto isso em Biguaçu Batmam...


São José,  04 de outubro de 2013

Ao Senhor Secretário da Saúde do Município de Biguaçu

            Comunico ao Senhor que hoje presenciei algo que está contra a legislação que rege o SUS (Sistema Único de Saúde), no qual faço parte quanto ao atendimento que corresponde a Lei nº 8.080, de 19/09/1990, pois sou enfermeira e trabalho na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional Homero de Miranda Gomes que é regido pela mesma lei.
Sou procedente de Biguaçu, minha família reside neste município há muito tempo, quando ainda tinha que se locomover de carroça. Sempre defendi a enfermagem, mas hoje mais uma vez me decepcionei, não sei como é realizado as contratações, concursos, mas acho que estão esquecendo de colocar perguntas referente Lei nº 8.080, de 19/09/1990 no qual é bem explicita quando fala que:


TÍTULO I
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
             Art. 2º A saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício.
Parágrafo único. Dizem respeito também à saúde as ações que, por força do disposto no artigo anterior, se destinam a garantir às pessoas e à coletividade condições de bem-estar físico, mental e social.
            Art. 5º São objetivos do Sistema Único de Saúde SUS:
 III - a assistência às pessoas por intermédio de ações de promoção, proteção e recuperação da saúde, com a realização integrada das ações assistenciais e das atividades preventivas.
 Art. 6º Estão incluídas ainda no campo de atuação do Sistema Único de Saúde (SUS):

CAPÍTULO II
Dos Princípios e Diretrizes
 Art. 7º As ações e serviços públicos de saúde e os serviços privados contratados ou conveniados que integram o Sistema Único de Saúde (SUS), são desenvolvidos de acordo com as diretrizes previstas no art. 198 da Constituição Federal, obedecendo ainda aos seguintes princípios:
 I - universalidade de acesso aos serviços de saúde em todos os níveis de assistência;
 II - integralidade de assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;
 III - preservação da autonomia das pessoas na defesa de sua integridade física e moral;
 IV - igualdade da assistência à saúde, sem preconceitos ou privilégios de qualquer espécie;
 V - direito à informação, às pessoas assistidas, sobre sua saúde;
 VI - divulgação de informações quanto ao potencial dos serviços de saúde e a sua utilização pelo usuário;

Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF
A Atenção Primária à Saúde é complexa e demanda uma intervenção ampla em diversos aspectos para que se possa ter efeito positivo sobre a qualidade de vida da população, necessita de um conjunto de saberes para ser eficiente, eficaz e resolutiva. É definida como o primeiro contato na rede assistencial dentro do sistema de saúde, caracterizando-se, principalmente, pela continuidade e integralidade da atenção, além da coordenação da assistência dentro do próprio sistema, da atenção centrada na família, da orientação e participação comunitária e da competência cultural dos profissionais.

 Depois de relembrar todos essas leis, queria uma resposta para o acontecimento de hoje. Minha irmã é Assistente Social e pediu para eu avaliar um curativo em uma moça chamada Nadia, como enfermeira e sabendo o que é meu dever perante a profissão que tenho, fui avaliar.  O que visualizei foi que necessitava de retirada de pontos, a mesma tinha se ferido em região glútea tendo uma sutura de 20 pontos e em membro superior em torno de 5 pontos no primeiro quirodáctilo direito. Perguntei do porque ela não ter retirado os pontos, já passava 10 dias a mais da retirada, e perguntei obviamente sobre o agente de saúde e a equipe que “deveria” atender esta paciente. Qual a surpresa, eles nunca receberam a visita de ninguém da saúde. São pessoas humildes, ex-moradores de rua que estão tentando se restabelecer e necessitam de ajuda médica no momento, e onde se encontra esta ajuda pergunto eu. Continuando o “calvário” levei a Unidade Central, como não resido ali não sabia onde era o Posto de Saúde mais próximo, me informaram que deveria ir ao Posto de Saúde 4. Fomos até o local, no qual tive a “grata” surpresa que posso chamar de negligência (dentro da regência do COREN – Conselho Regional de Enfermagem.)


CÓDIGO DE ÉTICA DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM
Aprovado pela Resolução COFEN 311/2007. Passou a vigorar no dia 12 de maio de 2007.
RESPONSABILIDADES E DEVERES

Art. 12 - Assegurar à pessoa, família e coletividade assistência de Enfermagem livre de danos decorrentes de imperícia, negligência ou imprudência.

Art. 15 - Prestar Assistência de Enfermagem sem discriminação de qualquer natureza.
http://www.coren-sc.org.br/Empresa2/Cepreform.html



             Não atenderem, porque não tinha o cartão do SUS. Sendo que a  legislações e diz exatamente assim:


GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA Nº 940, DE 28 DE ABRIL DE 2011
Regulamenta o Sistema Cartão Nacional de Saúde (Sistema Cartão)
CAPÍTULO II
Art. 13. Não se constituem impedimentos para a realização do atendimento solicitado em qualquer estabelecimento de saúde:
I - inexistência ou ausência do Cartão Nacional de Saúde;
II - desconhecimento do número do Cartão Nacional de Saúde pelo usuário do SUS ou estabelecimento de saúde; e
III - impossibilidade de realizar o cadastramento ou a consulta à Base Nacional de Dados dos Usuários das Ações e Serviços de Saúde.
Parágrafo único. As atividades de identificação e cadastramento podem ser efetuadas posteriormente ao atendimento realizado.


            Pensei, não pode ser, estão brincando. Não estavam ainda tiveram a capacidade de dizer que onde moravam não pertencia aquela Unidade de Saúde. Envergonho-me de pertencer a mesma profissão dessas duas pessoas que estavam atendendo, que no qual infelizmente não perguntei o nome nem o COREN, porque certamente iria denunciar ao Conselho Regional de Enfermagem. Como enfermeira eu sai da minha casa para atender, porque sei que é meu dever fazer isso, e estas duas técnicas ou enfermeiras nem ao menos se dignaram olhar o curativo, dizendo que a Nadia teria que esperar o agente comunitário passar para verificar e fazer o cartão do SUS. Estou revoltada, indignada, porque percebi que a minha profissão falta estudo e humanização, tudo que se preconiza no atendimento de saúde, queriam o que, que a moça tivesse uma septicemia, claro aí ela seria atendida, mas certamente na unidade onde trabalho na UTI. E o mais triste é que nem se preocuparam, fiquei pensando depois, será que foi do porque de não atenderem, não sei o que pensaram e nem pretendo porque são pessoas no qual nem quero ter conhecimento do que pensam. Agora percebi porque a UPA de Biguaçu esta sempre lotada, o porquê do Regional de São José ter tantos pacientes no corredor, é obrigado a ser assim, se as Unidades Básicas não fazem o trabalho que é para fazer. Pergunto a você o que esta sendo feito com a Saúde de Biguaçu? Fiquei muito preocupada porque meus familiares, parentes, amigos e comunidade estão sendo assistido por esta Saúde, mas como? Que assistência é essa? Sinceramente foi a primeira vez em 18 anos de carreira e trabalhando dentro de uma unidade de risco que tive medo se um dia meus familiares necessitarem de atendimento. Pergunto também, onde esta a Universalidade, Equidade, Integralidade, Promoção e Recuperação a Saúde? Ou Município de Biguaçu não segue a legislação ou as pessoas que se encontram atendendo não sabem o que é a Lei 8080, Legislações do NASF, e o PNH. Como senti vergonha por ter colegas de profissão rudes e sem educação profissional, e pelo atendimento do município no qual pertenci. No final encaminhei ao PA, no qual foram assistidos.
Aguardo uma colocação do Senhor que é responsável pela Assistência de Saúde de Biguaçu.


OBS: O nome da pessoa em questão a ser atendida foi trocado para não a expor.
Respeitosamente
Alexandra Rosa Cardoso
Técnica em Enfermagem
COREN 61027
Enfermeira COREN 165175

É já me negaram medicamentos por causa do tal cartão MUNICIPAL do SUS, sendo que tinha o Nacional e comprovante de residência....
Agora negar tirar os pontos de uma pessoa que já havia dias deveria ter tirado, e ainda dizer que ela tem que aguardar a agente de saúde ver se ela mora no tal local mesmo, foi boa...
Coisas que você vê em Biguaçu.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

E há quem diga...


É Batman, a situação anda precária...quando o povo pensou que o Brasil tinha jeito, estando em plena lua de mel com o Supremo Tribunal Federal eis que aparece a tal amante "Supremo Tribunal Federal, que aceitou a validade dos embargos infringentes, dando a 12 condenados no processo do mensalão a possibilidade de um novo julgamento". PQP é de xingar né, que merda é essa.
Cada vez mais prova-se que cadeias foram feitas para pobre e que para políticos o crime compensa e como compensa.

Enquanto isso em Biguacity há quem diga que quem vive as custas dos outros são os moradores de rua. Olha nunca vi tal população construir mansões, ter lanchas, carrões...etc. 
Questiono quem realmente vive as custas de quem? 
Quem são os vagabundos que não querem trabalhar  encostando-se no poder público?
A única coisa que sei é que o único "imóvel" que eles possuíam, um ponto de ônibus, foi derrubado sem que nenhum outra opção fosse apresentada. 

Em um documentário de Sílvio Tendler onde entrevista Milton Santos (assista aqui), num certo ponto um cidadão diz que nesse mundo capitalista a gente vale o que tem no bolso e completa que nesse momento ele não vale nada...

E você ta valendo quanto?


quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Que não nos falte a esperança.


Bom dia...

E pelo Brasil...

-Anitta da chilique em Show por latinha de cerveja atirada por fã
-Ivete Sangalo apaga foto do celular de rapaz que em show tirou foto de sua calcinha.
-Pianista nua de Florianópolis
-Menina de oito anos morre após lua de mel com marido de 40.
-Champignon  se suicida.
-Subsecretário de Segurança Pública da Bahia atira para impedir invasão do MST em Salvador.
E as pessoas continuam achando que as questões materiais de fato sejam o suficiente para tapar os rombos na alma. Como se sucesso, fama e dinheiro, mulheres, drogas ou qualquer coisa desse tipo, fizesse com que a maneira de enxergar o mundo sem as cortinas que a maioria não percebe, não pudesse minar a sensação de que este lugar é um plano denso demais para alguns corações. Poucos entenderão...Existem muitas inseguranças, muitas lutas, muitas e muitas frustrações. A alma dói.""É difícil viver as verdades do mundo quando o seu coração não se sente a vontade"" - certa vez escrevi em "Verdades do mundo"...Sensação de cansaço, de que esse mundo é uma merda, de que grande parte da humanidade é cruel e de que não há nada concreto que possamos fazer para mudar isso. Então você lembra que não está sozinho e tenta tirar forças para que esse sentimento profundo de tristeza não te afunde mais...A sensibilidade de alguns é muito mais forte do que se imagina quando se vê a imagem com cara de malvado e com uma atitude de enfrentamento. Doer a dor dos outros. Das desigualdades, das guerras, das perdas, das pessoas que nem conhecemos ou tão pouco precisaríamos nos preocupar...Quem sofre na alma, às vezes pode acionar a saída de emergência. E por mais egoísta que isso possa soar, julgar e condenar, não me parece uma atitude de quem se sente superior a ponto de estar em condições de dar o veredicto final...Não existe volta. Todos nós temos momentos de dor, alguns sentem mais...O verdadeiro motivo que nos mantém vivos é encontrar algo ou alguém que nos fortaleça nos momentos mais difíceis, e num mundo de tanta falsidade - basta um segundo e você pode perder a razão...Lhes digo com convicção - lutem, não se entreguem, não se deixem levar pelo lado cruel das pessoas. Mas lhes digo também. Não julguem aqueles que desistiram. Vocês não são melhores ou mais corajosos que eles...Apenas respeitem, por mais difícil que seja...Nesse momento, a quem é do bem, a quem tem amor pelo próximo, é dedicar a sua energia boa aos amigos e a quem ficou...Pode acreditar...É muito mais difícil amar os outros do que expandir seu ódio e seus conceitos de superioridade."Tico Sta Cruz. Fonte: Em 09/09/2013 | Tico Santa Cruz: um comovente texto sobre suicídio de Champignon http://whiplash.net/materias/news_823/187946-detonautas.html#ixzz2eaMI1LXC


Enquanto isso em Biguaçu...
Gostaria de parabenizar a Frente Biguaçu pela atividade Desfile da Cidadania...

São ações e atitudes como essa que nos fazem acreditar que um novo mundo é possível... parabéns aos organizadores, as pessoas que participaram desse verdadeiro ato de civismo.
E viva a independência, viva o pluralismo, a expressão livre, as artes, cultura e lazer. 
Chega de pessoas "iguais" em fila batendo o pé no chão...
Viva a equidade, a praça, viva a Frente Biguaçu e essa juventude que com essas propostas me fazem deslumbrar uma nova realidade e um futuro a Biguaçu.

Boa semana galera...



quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Hoje sem gracinhas ¬¬
...Plano Diretor.

Caros leitores, antes de divagar sobre o episódio Plano Diretor, quero deixar mais uma vez aqui registrado que não tenho filiação a partido político, apesar de ter amigos filiados a tais. O que comungo aqui são ideias e um querer de melhora ao nosso município, estado, país, mundo e de certa forma as vezes até um tanto utópicas. Além disso aos que falam que não adianta criticar e não fazer nada e não sugerir, queria dizer que pior do que isso é calar-se diante de fatos estarrecedores a destruir a população menos favorecida. Nossa função de cidadão é sim de cobrança, afinal quando os gestores são eleitos espera-se que os mesmos tenham preparo para gerir o espaço que lhes foi confiado, caso contrário a cada decisão teríamos que reunir toda a população para dar soluções aos casos. O  que se espera de uma gestão é uma equipe qualificada e que corrobore com a ideia da população em geral ou no mínimo com a maior parte dela.Ou seja que o o benefício geral, a qualidade de vida dos cidadãos sejam eixos a nortear o trabalho.

Ontem no auditório da UNIVALI, Campus A, ocorreu a importante reunião do Plano Diretor, ou talvez não tão importante assim, levando em consideração a ausência do Prefeito  Castelo. Fico pensando se o mesmo não compareceu devido seus problemas de saúde ou por medo de alguma manifestação e reação da população. 

A apresentação dos gráficos (quem conseguiu vê-los levante a mão) e exposição das mudanças assim como forma de organização deixou claro o que já estava decidido por uma minoria em reuniões antecedentes a essa, as quais como sempre mau divulgadas, ou divulgadas apenas aos "achegados" e um e outro contato de representação da sociedade civil em geral. Ou seja, nessa última etapa já não havia o que espernear.

Mas quero deixar aqui algumas considerações...

Hoje nosso município, com a estrutura apresentada, encontra  problemas como falta de saneamento, (temos um extensão enorme de mar a costear nosso município a qual chamamos carinhosamente grande parte de "praia do cagão"), falta de água, saúde e educação em dívidas com a população, mobilidade urbana já em vias de caos, (ciclovia, o que é isso?) .

Então pergunto:

O Plano Diretor atenderá a realidade do município a fim de fazer melhorias ao que já está posto?
Ou seria esse uma forma articulada de interesses para especulação imobiliária?

Responda quem puder ou quem tem coragem...

E a música propicia para o momento clique e escute.
"Bom xibom, xibom, bombom! Bom xibom, xibom, bombom! Analisando Essa cadeia hereditária Quero me livrar Dessa situação precária...(2x)Onde o rico cada vez Fica mais rico E o pobre cada vez Fica mais pobre E o motivo todo mundo Já conhece É que o de cima sobe E o de baixo desce"



terça-feira, 27 de agosto de 2013

Como diz o mané: "Mente mais ralo, lhó, lhó, mente..."

Hoje (27/08/2013) ao abrir o Biguaçu "enforca"* (vulgo Biguaçu em Foco), na página 02, eis que leio :
" Todo governo deve ser fundamentado por dois pilares principais, que são: propiciar um excelente serviço público aos munícipes, e valorizar o funcionalismo público. Apesar da atual crise financeira vivenciada por inúmeros municípios brasileiros, a Prefeitura Municipal de Biguaçu tem sido destaque nestes dois critérios". (João Luiz Luz, Secretário Municipal de Administração.)

Pelas asas do morcego sambista da Mangueira Batman, ãh? Ta de Brincadeira com a minha face né? Não sei nem por onde começo por que a piada foi muito bem contada. Ou esses tais pilares ai foram construídos em locais não vistos pelo povo Biguaçuense. 

Excelente serviço público? 
O senhor secretário de administração deve estar se referindo a:
  • todos os munícipes atendidos em suas necessidades de educação infantil, afinal sobram vagas nos centros de educação infantil e nem há crianças em filas de espera. Os pais cada vez que procuram as instituições saem sorridentes sabendo que poderão tranquilamente trabalhar sem a preocupação com seus filhos. Podem também ficar tranquilos com a qualidade e o excelente material disponível.
  • ou a todos os munícipes atendidos no Grande Hospital Regional de Biguaçu, o qual desde que foi inaugurado permitiu ao nosso município um atendimento de qualidade. Além disso a UPA, conta com o número de profissionais adequados todos muito valorizados e felizes pelo trabalho naquele local. Não há filas para exames, nem burocracia para conseguir os medicamentos, além disso há todo o medicamento imaginável disponível, não falta nadinha. Devido a essa qualidade os cidadãos de Biguaçu passaram a ter uma expectativa de vida de 160 anos.
  • hum pode ser também que o senhor se refira a assistência social, que graças aos seus programas efetivos conseguiu minimizar a pobreza da periferia de nosso município. Além disso  erradicou de vez a miséria. Hoje andamos por Biguaçu sem nos depararmos com a pobreza e o resultado da falta de políticas públicas. 
  • mas pode  ser também referente a segurança pública ou a cultura, essa última muito valorizada em nosso município, a escola de música por exemplo tem recebido total incentivo se tornando um dos patrimônios culturais de nossa terra.  
Valorizar o funcionalismo público?
O senhor secretário de administração deve estar se referindo a:

  • contratação dos agentes de saúde e a bonificação daqueles que haviam mais de 13 anos de casa.
  • a remuneração justa por função.
  • o reconhecimentos pelos gestores das pessoas que estão a pontas dos serviços, representando de forma honrosa nosso município.
  • o reconhecimento dos funcionários ACTs os quais entram por processo seletivo e são mantidos durante todo ano garantindo seus sustentos...
Hehe, também somos bons de piadas heim Batman.

Realmente estamos no Biguaçu das Maravilhas, o que queremos mais do que prédios e Marina?

Como diz uma amiga e leitora: "Ja me sinto morando de Dubai".


*por que saem com cada uma que é um tiro no pé.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

B  o  M         D   i   A   ...

Por favor ler só o negrito do título... ¬¬

Segunda-feira 26 de agosto de 2013 e no Brasil tudo gira em torno nos pelos pubianos da Nanda Costa e do selinho do Sheik. Não sei o que é pior a mídia a tirar o foco de outras questões de maior relevância, ou ainda vermos quanto é escrota nossa sociedade ao querer determinar o certo e o errado...fora os comentários machistas e homofóbicos em torno dos fatos.  E vou ficando com os Titãs "homens primatas capitalismo selvagem"


Bom Batman aqui em Biguacity um dia chuvoso, frio... e num é Saramandaia mas anda um Bole Bole...
Num é que o Plano Diretor estava saindo na surdina quando....



Isso aí Leonardo, bora mobilizar o povo...Parabéns pela iniciativa e pela arte criada.

Mas vamos ao potencialismo pretensioso de nossa prefeitura que só se mexe quando vê o povo tomando a frente...não é que após nosso amigo aí em cima divulgar a ocasião nossa "prefeitura" se mexeu a fim de fazer o mesmo...é de rir né...mas como diz o Leonardo "é bom saber que estamos sendo #vigiados ."


Outro fato histórico e de grande exultação é a mobilização por parte da Associação de Pais e Professores do Algodão Doce, os quais fizeram panfletagem na praça e tem veemente divulgado e chamado os demais a manifestar-se contra as decisões tomadas em relação a educação de biguaçu.
Segue link da chamada no face do Sintramubi: Clique aqui e leia na integra a carta da APP.
Parabéns ao pessoal que teve a iniciativa. 

Como já havia mencionado em uma de minhas postagens (Enquanto isso em Biguacity o SINTRAMUBI), creio que divulgar as famílias o que está pra acontecer e chamá-las para serem protagonistas da luta pela qualidade da educação e do cumprimento do ano letivo , seja muito mais efetivo do que a paralisação dos educadores.
Infelizmente não poderei participar devido a vida de mantenedora do sistema capitalista e das corporações públicas (das 7h as 19:30 h de trabalho). Porém deixo aqui a disposição da APP do Algodão Doce e do Sindicato meu apoio e divulgação.

É vai até que está um bom dia...

"Andar com fé eu vou que a fé não costuma faiá." 


terça-feira, 20 de agosto de 2013

ENTRE MORTOS E FERIDOS...RESTA O PORTAL DA INTRANSPARÊNCIA 



.... ele entrou no face ia dominando pela direita chegou  na grande área e publicou,

Pode isso Arnaldo?
Pode não. Foi falta grave, o "jogador" não pode divulgar a morte de alguém dessa forma, sem ter a certeza de que o fato ocorreu, além disso espalha de forma não fidedigna a doença pela qual o cidadão estaria acometido. Cartão vermelho seu juiz.

Hei Batman olhe isso, não é o mesmo cidadão que fez questionamentos da pessoa que escreve esse blog, quando a mesma falou dos meios de comunicação impressos de Biguaçu? Hum rum ele mesmo. É o cara que fala a verdade.

  • Carlos Wanderley Gomes da Silva Senhora Fabina por ser em Biguaçu o único que tem coragem de falra a verdade e de não ter medo destes políticos corruptos, sofre ameça de morte todos os dias igual esta que enviou abaixo. Então quando a senhora for fazer uma critica generalizando peço que estudo o assunto antes e de os nomes aos bois como faço em meu jornal.
fonte: comentário publicado no face de um amigo de lutas...

Bom, mas ta tudo certo enganos todos cometem e o mesmo já se desculpou em sua rede social...Mas vamos lá amigo, mais cuidado heim, pra quem tem uma crítica tão pesada se dizendo verdadeiro lançar um boato dessa magnitude é como se diria na minha adolescência "queimaceira de filme legal." 

...

Penso até que poderia-se dizer que o senhor prefeito pode estar indo a falência politicamente diante do caos que o município se encontra, passando agora a ser notícia nos telejornais.

Bom mas enquanto isso em Biguacity 
...corre a notícia de que o Vereador Angelo sugeriu a diminuição do número de vereadores de Biguaçu, ao meu ver aprovadíssima a proposta, levando em conta que a população não conhece a metade deles e os altos custos que os mesmos representam ao município, além disso cá entre nós, poucos cumprem suas funções, de forma a beneficiar a população em geral, no Legislativo...Parabéns ao vereador em questão.
...outro rebuliço se dá pelo portal da "intransparência', não é que fuçando nos salários do povo a gente encontra umas coisas do tipo:




































Alguém por favor pode me explicar o por que de salários zerados, e de vereadora não ganhando o mesmo salário de outra...gente sério, não entendi e agradeceria a explicação dos casos acima.

...É Batman ou a gente é por demais desprovido de inteligência ou esse portal ainda não está tão transparente assim.


sexta-feira, 16 de agosto de 2013

E o arraiá continua sô, colaca lenha na fogueira aí Zé...


Hoje me deparo com um e-mail inusitado...tam tam tam tam...Eis que Biguacity conta agora com um portal de transparência Batman!
Sim, sim pelo site Prefeitura de Biguaçu você poderá encontrar as arrecadações, os gastos, salários de servidores, etc...

Eis que passeando por lá, assim como quem não quer nada, extremamente curiosa me deparo com as informações abaixo: (podem conferir no site da transparência)




 


















Então, tal, acho que as imagens falam por si né...mas relembrando alguns fatos...

Lembro que as Agentes de Saúde estão sendo demitidas, são sei se essas duas pessoas as quais tirei informação no site também passaram por isso. No entanto achei que seria interessante fazermos a comparação de alguns salários...

Com o salário do senhor prefeito poderíamos contratar quase 12 agentes de saúde. Com o salário da então secretária de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer, seriam umas 7 agentes de saúde. E com o salário do senhor superintendente da FAMABI mais umas 5.
Bom, num sou a melhor em matemática mas trocaríamos 3 cargos públicos por 24 agentes de saúde...Óhhh... 3 por 24 (susto)

Então o sarcasmo proposital do parágrafo acima se dá pelo fato de ficar me questionando se os gestores em atuação acham mesmo que somos palhaços...
Se a intenção é reduzir a folha apertar os cintos me expliquem, por que não começamos com as chefias as quais deveriam dar exemplos aos seus subordinados.
Sinceramente uma secretária de cultura que não está nem aí com o fechamento da escola de música ganhando quase 7 mil reais limpo, enquanto os professores da mesma escola ficaram meses sem receber.
Um superintendente da FAMABI que apesar de trabalhar como consta 8 horas por dia, recebe quase 5 mil reais limpo para ainda ter tempo de escrever as coisas que escreve no seu jornal...nossa.
E o Prefeito com seu belo salário e sem nenhum desconto....

Fala sério até quando a população mais vulnerável vai pagar pela má administração heim? Até quando Biguaçu?

Indignada ...
... enquanto isso mais lenha na fogueira.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Enquanto isso em Biguacity o SINTRAMUBI...


Clique e leia a nota do sindicato sobre as demissões.


"E agora quem poderá nos defender???"

Diante da nota exposta pelo sindicato, ao qual sou filiada, entro em variantes muito pertinentes ao meu pensamento.

1º creio que não fomos pegos tão de surpresa assim com as demissões, pois isso já é reincidente no município de Biguaçu a demissão em massa, porém corretíssima a postura do Sindicato chamar os demais para pensar tal situação, e não apenas pensar como realmente posicionar-se para que haja a recontratação dessas pessoas, muitas amparadas em leis e outras pelo bom senso do não término do contrato antes da data.

2º em relação ao ano letivo e o não acontecimento de paradas pedagógicas sejamos sinceros, os professores e auxiliares estão saltitantes de alegria com isso, no entanto não é por preguiça...é por desanimo, cansaço,  falta de material, de condições de trabalho e o não reconhecimento profissional nesse município.

Com certeza os prejudicados serão as famílias as quais terão como canta Sandy e Junior "ah ah vai ter que rebolarrrr" para organizar-se de acordo com a data para início das férias. E digo mais isso não foi feito só na intenção de demitir antecipadamente os ACTS como também em diminuir os gastos com alimentação, telefone, luz, das instituições de educação do município. 

3º Mudaria esse parágrafo retirado do blog do SINTRAMUBI " O corte das reuniões pedagógicas e antecipação do fim do ano letivo trazem prejuízos em especial aos alunos, tendo em vista que os educadores não tem o espaço adequado para planejar e resolver os problemas pedagógicos que se apresentam nas escolas e creches, ferindo  com gravida a qualidade do ensino público." da seguinte forma, "O corte das reuniões pedagógicas e antecipação do fim do ano letivo trazem prejuízo as crianças e alunos, tendo em vista que o pouco que se tinha de espaço para planejar e resolver outros assuntos de ordem pedagógicas que se apresentam em escolas e creches está sendo retirado, e diante disso e de outros fatores (não aqui pertinentes no momento mas de grande importância também), a qualidade de ensino a qual já deixa a desejar deve piorar."

Pois cá entre nós, Biguaçu ainda está longe de um ensino de qualidade, afinal não investe em formação continuada a seus professores e em material didático adequado para o trabalho em creches e escolas.

4º Apoio o sindicato na realização de uma Assembléia, porém penso que a estratégia não é greve, pois o que mais deseja nossos gestores é que os serviços parem nesse momento diminuindo os gastos, penso que o momento é de divulgação da situação a comunidade e famílias, de panfletagem e carro de som informando o fim do ano letivo deixando bem claro que foi uma posição da gestão. Assim juntos poderemos pressionar o governo afim de que nos sejam esclarecidos o que acontece financeiramente no município,  como uma apresentação das receitas e gastos da prefeitura e da folha de cargos comissionados com seus devidos ganhos.

E se precisar vamos as ruas, mas vamos com o apoio dos pais, dos alunos e das crianças que saberão o que realmente se passa, por que se não ao acabar o ano letivo novamente se ouvirá dizer pelas famílias "ah, terminaram mais cedo por que aquelas preguiçosas (professoras) não querem trabalhar." E termino dizendo que o professor assim como os demais servidores não precisam passar por mais esse tipo de desvalorização e chacota, pois já basta as que são feitas pelos gestores, todo dia e a todo momento.


terça-feira, 13 de agosto de 2013

$  $  $  $  $  Quanto Custa $  $  $  $  $


Pelos poderes de Grayskull...


Para quem perdeu a reportagem do Estúdio Santa Catarina, sobre as obras milionárias não entregues, segue link.
Obras milionárias não entregues...


Gentemmmm....perdi a soma dos milhões e já dizia o Professor Raimundo, personagem do saudoso Chico Anísio  "e o salário ó..."

Hospital, presídio, aeroporto, etc... Enquanto milhões ficam parados em obras  não terminadas ou mal acabadas o que nos resta?

Nos resta a sorte?...pelos menos para aqueles que nela acreditam.
A sorte de não precisar desses serviços já tão precários em nosso país.

Ah, e mais uma vez adormecemos...
Hei DJ, por favor toca Raul ; Link

"A solução pro nosso povo
Eu vou dá
Negócio bom assim
Ninguém nunca viu
Tá tudo pronto aqui
É só vim pegar
A solução é alugar o Brasil!...
Nós não vamo paga nada
Nós não vamo paga nada
É tudo free!
Tá na hora agora é free
Vamo embora
Dá lugar pros gringo entrar
Esse imóvel tá prá alugar
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!...
Os estrangeiros
Eu sei que eles vão gostar
Tem o Atlântico
Tem vista pro mar
A Amazônia
É o jardim do quintal
E o dólar dele
Paga o nosso mingau...
Nós não vamo paga nada
Nós não vamo paga nada
É tudo free!
Tá na hora agora é free
Vamo embora
Dá lugar pros gringo entrar
Pois esse imóvel está prá alugar
Alugar! Ei!
-Grande Solução!...
Nós não vamo paga nada
Nós não vamo paga nada
Agora é free!
Tá na hora é tudo free
Vamo embora
Dá lugar pros outro entrar
Pois esse imóvel tá prá alugar
Ah! Ah! Ah! Ah!
Nós não vamo paga nada
Nós não vamo paga nada
Agora é free!
Tá na hora é tudo free
Vamo embora
Dá lugar pros gringos entrar
Pois esse imóvel
Está prá alugar...
Está Prá Alugar Meu Deus!
Nós não vamo paga nada!
Nós não vamo paga nada!
É tudo free!
Vamo embora!"

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Quando o chapéu serve num adianta discutir...




Bom antes de comentar algo  com maior relevância, vou me apresentar (mas deixo aqui claro que isso não é relevante devido o fato de não querer promoções e sim apenas expressar livremente o que penso, concorde quem quiser...). 

Me chamo Fabiana, moro em Biguaçu desde 1981, ou seja, desde o meu nascimento. Não tenho filiação política e nem pretensão no momento de tal fato. Sou Bacharel em Serviço Social com especialização, e pra muitos uma "louca desvairada". 

E abro aqui um parêntese para dizer, que os loucos me fascinam afinal os maiores gênios do mundo foram considerados assim pelos ditos normais. Porém nem de perto creio que tenho essa capacidade.

Ao caro colega do comentário exposto acima, tão curioso por minha pessoa, digo mais o senhor inclusive me conhece pessoalmente, pois já estivemos em uma reunião do Conselho de Assistência juntos, a qual acabou nem acontecendo. Porém não deve estar lembrado.

Em relação a todos seus comentários, (a quem interessar possa o link encontra-se abaixo) gostaria apenas de dizer que somente em Biguaçu vejo os “jornalistas” responderem de forma tão eficiente o comentário da população, ao menos quando sentem seu calo doer. Só em Biguaçu ou em “jornais caseiros”, vejo uma única pessoa tomando o jornal como seu e fazendo dele o que quiser da forma que quiser. Só em Biguaçu vejo ataques pessoais e uma disputa vergonhosa entre esses meios de comunicação onde ambos se dizem possuidores da verdade deixando a população a ver navios em dúvidas e sem informações, pois só aqui, ou se é a favor ou contra a gestão, ou seja tudo gira em torno de uma disputa política.

Obs: Não coloquei o senhor na vala, até pq não citei nenhuma em meu texto, mas se o senhor quis entrar com roupa e tudo, o que se pode fazer.

Pelas barbas de Netuno Batman: “Alguém com tanta certeza de que está fazendo o seu papel, se importaria em ficar respondendo um blogueira?”


E aí continua o meu grito a ecoar pelas ruas...
Biguaçu e sua população está sedenta por informação não tendenciosa e agressiva.


https://www.facebook.com/leobiguassu/posts/485337064891805?comment_id=3018964&offset=0&total_comments=4&notif_t=share_reply
Bocejooooo...

Enquanto isso em Biguacity...


Caraca Batman, pelas asas do morcego, o que acontece com esse município e seus meios de comunicação¹?

O gente, como diria meus amigos Mineiros, isso ta me dando até uma preguiça, uai..
Eis que entre um bocejo e outro vou vendo as informações que os tais meios de informação  trazem e vou chegando a conclusão que:

Precisamos urgente de um Jornal cuja suas informações sejam neutras de opinião, pois creio que os cidadãos de Biguaçu possuem total capacidade de formar as suas perante os fatos.

Precisamos de um jornal investigativo e coerente que não use as informações sem saber suas procedências e intenções e muito menos espalhe pela cidade opiniões próprias.

Um jornal que traga as notícias e os fatos importantes que ocorrem em nosso município.

Bom, ou seja, precisamos de um jornal com conteúdo informativo,  sem ofensas pessoais e defesas políticas. Vá lá, tudo bem ter uma coluna ou outra com uma crônica, uma escrita em especial, mas o jornal inteiro...(Bocejooo) isso realmente me cansa.

Pois ao meu ver essa seria a utilidade desses meios de comunicação impressos...

E há quem vai dizer que essas também são opiniões minhas, pessoal. E com certeza são, porém esse espaço é meu, pessoal, que não busca trazer informações ou ser um meio de comunicação em massa, mas  sim um espaço da expressão do que penso, do que vejo e como vejo, assim como meu facebook e outras redes sociais das quais participo.

E falando em face Batman... queria aqui colocar o meu apoio ao Murilo Azevedo, o qual foi duramente criticado em uma nota de repúdio* publicada no Biguaçu em Foco, por ter feito uma postagem em sua página pessoal (abaixo):



Não expressarei minha opinião a respeito da nota de repúdio, apenas a colocarei em anexo aqui para que as pessoas que me acompanham tirem suas próprias conclusões.

Mas entre um bocejo e outro repito Biguaçu e sua população tem sede de informação.





¹Jornais de circulação no Município.

*

quarta-feira, 7 de agosto de 2013


Enquanto isso em Biguacity...

...e na capa ""Mendigos "fazem a festa" na rua Sete de Setembro"".
Ao ler essa notícia de  capa surgiu um balão, qual desenho animado, de
vários homens de barba comprida, roupas rasgadas, com a rua cheia de comilança e balões, música, muitas risadas e alegria e a festa comendo solta.  
(Puft)
Ops, não, não nada de alegrias...o que encontramos é uma matéria tendenciosa cheia de termos incabíveis a essa população e sem conhecimento real do que se passa.

Hoje em dia tratar e falar da população em situação de rua é muito mais complexo do que expressar questões como, bagunça, dependência química, internação, sujeira, etc.
Falar em pessoas que encontram-se nessa situação  é trazer a complexidade e a realidade de um país pobre em planejamento e em políticas públicas efetivas.

Gostaria também de aproveitar o ensejo para informar que esse termo "mendigo" não é mais o termo apropriado para essas questões e que há uma política exclusiva para pensar e atender essa população firmada através do  DECRETO Nº 7.053 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2009. (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Decreto/D7053.htm)

Mas partindo do macro para o micro, focamos em Biguaçu...
Bom a população da Rua Sete, a qual se refere o jornal quase sempre é composta por três senhores de idade os quais permanecem ali pelo fato de o município não ter nenhuma casa de acolhida no momento, nem tão pouco instrumentos de saúde mental que contemplem os problemas visivelmente percebidos da dependência química, mas em especifico o álcool, muito menos equipe especializada para o atendimento dessas situações.

Outra situação que me faz pensar é que em nenhum momento procura-se essa população para conversar e ver juntamente com eles soluções para a melhor vivência dessas pessoas, seja na rua ou em algum lugar específico.

Dai é comum vermos essas falas em relação a defecarem na rua, a dormirem na rua, e questiono aos cidadãos com moradias fixas em Biguaçu... Se os senhores e senhoras sentirem dor de barriga usarão que banheiro? Há comércios que não permitem o uso por pessoas socialmente ditas limpas e sóbrias, imagina por quem vive na rua. O único banheiro público encontra-se na praça e se for uma "ligeira" já era meus amigos. Se os senhores e senhoras perderem o ônibus para o interior,( por que diga-se de passagem o transporte público de nosso município é de péssima qualidade), terão que passar a noite sentados no banco da praça, pois não há local para acolhimento ou pernoite. Essa foi uma pequena comparação para que possamos sair um pouco de nossa condição conforto para nos colocarmos no lugar desse "mendigo".

Alguém em sã consciência pensa mesmo que essas pessoas que sobrevivem das ruas tem esse desejo, se sentem felizes por essas condição, que estão ali por que querem? Eu não penso, penso que são resultados de várias questões e dores emocionais, que podem ser decorrentes desde conflitos familiares, a perda de emprego, dependência química e etc.

Outra questão um desses residentes da rua sete está a 34 anos na rua em Biguaçu, só agora depois de ter sua total sanidade mental abalada pela dependência química e após assumir para si essa condição de morador de rua, é que os munícipes e o jornal em questão se preocupam...Ninguém viu esse senhor antes em Biguaçu, ninguém pensou na solução e na construção de opções para essa pessoa? Ou será que apenas quando me incomoda que passo a pensar sobre?

A poucos dias houve por parte da defesa civil um alerta referente a grande onda de frio  e em especial as pessoas que ficam nas ruas. E pergunto a vocês o que foi feito por parte da gestão para amenizar as dores do frio a essa população, o que fez a prefeitura por aqueles bolsões de pobrezas que circulam o município e que vivem em grande vulnerabilidade social? E eu mesma respondo: Nada.
A única mobilização partiu por parte de uma instituição da sociedade civil apoiada pelas pessoas da comunidade e por outras instituições que se sensibilizaram com a causa e os apelos feitos via Igreja e redes sociais. O que pela visibilidade do fato proporcionou duas reuniões com os gestores para pensar o atendimento contínuo a esse pessoal.

Sim eu me irrito quando vejo que as cobranças partem pra cima do povo dos menos favorecidos e por isso proponho aos responsáveis pelas falas, aos munícipes  e ao Jornal Biguaçu em Foco que:


  • Cobrem da Prefeitura e seus atuais administradores o atendimento adequado a população de rua de Biguaçu; E que as demandas retiradas na duas reuniões pós ação frio intenso sejam efetivadas. (aluguel de casa para acolhimento por parte da secretaria de saúde, atendimento a essa população pela assistência social do município, etc.)
  • Que o município tenha equipe especializada de abordagem social para a identificação, cadastro e atendimento das pessoas que estão nas ruas no município de Biguaçu, assim como as que chegam.
  • Que seja elaborado e colocado em prática o atendimento via CAPSAD, não somente para essa população, assim como para os demais que desse atendimento precisam, afinal a questão da dependência química pé algo gritante em âmbito geral.
  • Que se pense e se efetive uma casa de passagem no município.
  • Que se faça convênios ou institua-se Unidades de Acolhimento para dependência química.
  • A construção de mais banheiros públicos.
Com certeza essas propostas não encerrarão esse problema social, porém são sugestões para amenizar e atender o direito de todos, e quando me refiro a todos afirmo que essas pessoas que estão na rua tem os mesmos direitos que os senhores que reclamam suas presenças.







terça-feira, 6 de agosto de 2013


Fonte imagem: Charge retirada do Jornal Biguaçu em Foco

Enquanto isso ....

Ai ai, ao me deparar com essa charge no Biguaçu "desfoco", saudosamente me veio lembranças mais favoráveis que os pobres "pombos e ratos" os quais são resultados de problemas maiores referentes a faltas históricas; falta de uma gestão comprometida com a população de Biguaçu e não com seus interesses próprios, falta de políticas públicas que sejam realmente efetivadas em prol desse município.

Bom...mas essas são outras...voltamos a saudosa charge.
Tentei ao ver essa imagem,  saber o que o autor gostaria de dizer com ela e daí caminhei por três áreas de interpretação.

Primeira: Queria o autor apontar com essa imagem o descaso com a praça pública do centro de Biguaçu e a sujeira da mesma, a qual pode estar infestada de ratos ao invés de somente pombos? Os quais diga-se de passagem não notei em grande presença.

Segundo: Queria o autor se referir as pessoas que usam daquele espaço para sua sobrevivência, como pessoas em situação de rua, vendedores ambulantes, artesãos e demais munícipes que utilizam o espaço público? Os quais ao meu ver possuem o direito de ocupar aquele espaço, até por serem resultados dos processos consumistas do capitalismo e de falta de oportunidades e políticas públicas de qualidade.


Ou....

Terceiro: Queria o autor tirar o foco das várias questões importantes e urgentes que esse município enfrenta em relação a sua administração para focar nos "pombos e ratos".


Essa dúvida permanece em minha mente, porém uma coisa tenho certeza quem pagou e pagará o "pato" foram e será os "pombos e ratos"...





.


O castelo do medo.

Andar pelo município de Biguaçu se tornou motivo de pânico e desespero por parte de seus munícipes. Porém esse não é decorrente de nenhuma onda de assaltos, assassinatos ou desastres naturais. E sim devido aos vários boatos ou verdades, que assombram a administração pública e os que dela dependem direta ou indiretamente.
Diante de fatos como, demissão em massa dos cargos comissionados de menor salário, centros educacionais sem auxiliares de sala, possibilidade de encerrar o ano letivo dos CEIM no fim de novembro com boatos de só retornar em março, destituição de agentes de saúde, hospital sem previsão de inauguração, não mobilização em relação ao comunicado da defesa civil de frio intenso, sobra de gente em alguns setores e falta de pessoal em serviços essenciais... A população questiona, fica com medo e em dúvida diante dos fatos apresentados nos dois jornais de maior circulação na cidade, pois um é só elogios e o outro só críticas. Mas o que realmente acontece?
Até quando a população de Biguaçu ficará sem resposta? Quando nossos gestores explicarão? Quando irão parar de mascarar os verdadeiros motivos e problemas que a administração encontra?
Perante essas perguntas que ecoam no vazio das redes sociais e na boca do povo fica uma certeza, o MEDO. Medo por partes dos funcionários públicos que se olham numa angustia perguntando se terão salários. Medo dos cargos comissionados que diante de promessas políticas perdem com as demissões repentinas o sustento de algumas famílias, afinal os altos cargos continuam. Medo das pessoas que esperam por atendimento de saúde ao verem belas construções vazias. Medo dos pequenos comerciantes e demais pequenos empresários da região que tem a venda e o mantimento de suas instituições através dos gastos em seus estabelecimentos dessas pessoas que dependem diretamente da prefeitura. Medo da população em geral que acreditou em um “Castelo de esperanças” o qual desmorona-se sem nem se quer apresentar a essa mesma população o que ocorre.

Será que seremos dentre outros fatos históricos a primeira prefeitura da grande Florianópolis a decretar falência?
Medoooooo....


Fabiana Cardoso e Murilo Azevedo.